quarta-feira, 7 de maio de 2008

Dois mangás


Outro dia comentei sobre a capa do mangá Delivery service of corpse vol. 1, publicado pela Conrad. Achava a capa muito parecida com o cartaz do filme Anatomia de um crime. Atraído pela capa resolvi conferir o recheio. Delivery conta a história de um estranho grupo de estudantes que consegue falar com os mortos e realizar seus últimos desejos. O grupo acaba descobrindo que esta atividade pode ser lucrativa e resolve abrir uma empresa. As histórias são meio macabras, tratam de suicídio, incesto, serial killers e outras bizarrices. Me lembraram bastante os Contos da Cripta.
Cada história, com exceção da primeira, possui cerca de 46 páginas, o que é pouco levando em consideração o estilo narrativo dos mangás. A conseqüência é que as histórias são mal desenvolvidas, a trama se resolve num piscar de olhos e muitas vezes forçando a barra. Alguns personagens do grupo parecem supérfluos e sem um papel muito definido na história.
Bem o volume 1 contém as primeiras quatro histórias do grupo e como a última é a melhor de todas, vale a pena ler o volume 2 e apostar em histórias melhores.
O mangá é escrito por Eiji Otsuka e desenhado por Housui




O outro mangá é Homunculus nº 1 editado pela Panini. A história gira em torno de Susumu Nakoshi, um sujeito misterioso que vive como um sem teto em um parque de Tóquio
Nakoshi é abordado por um jovem que lhe propõe a participação em uma experiência médica que envolve uma cirurgia de trepanação em troca de dinheiro. Daí começa a trama. O mangá e desenhado e escrito por Hideo Yamamoto que consegue desenvolver uma história instigante que nos faz esperar ansiosamente pelo nº 2. Ficamos curiosos pelo passado de Nakoshi, como virou um sem-teto e pelas consequências da cirurgia.
Apesar de no final da publicação um aviso do editor nos alertar que todos os personagens e situações são ficitícios, nas páginas 127, 131 e 139 vemos imagens de uma cirurgia real de auto-trepanação realizada pela artista plástica Amanda Feilding, em 1970.

Fica uma ressalva para a edição Panini que apesar do preço melhor( R$ 9,90 por 258 pgs contra os R$ 12, 90 da Conrad por 210 pgs) deveria fazer como a concorrente e editar os mangás com margens o que acabaria com a impressão de que o desenho foi cortado.

Um comentário:

Samara Layne disse...

Os dois estiveram na minha mão, comecei a ler o Delivery, mas não tive temppo de terminar ¬¬'
O que sei é que as capas são legais, principalmente do primeiro que usa papel reciclado. Vale lembrar que é diferente e já tem o volume 2. Ele segue o mesmo padrão, porém, com detalhes em azul.
Quando eu ler, a gente "troca uma idéia" rsrs