segunda-feira, 12 de maio de 2008

Cães


Depois de muita insistência, meus filhos conseguiram convencer a mim e à minha esposa que chegou a hora da família ganhar um novo membro, um cachorro. A escolha é difícil, as opiniões se dividem. Entre Beagles, Labradores, Poodles e outras raças, pensei se não seria mais fácil escolher um cachorro dos quadrinhos.
Os primeiros candidatos são os cães da Turma da Mônica. Acho que Maurício de Souza é apaixonado por estes animais, visto a grande quantidade de personagens caninos:



Bidu - Foi o primeiro personagem publicado por Maurício, em 1959. O cãozinho azulado é o companheiro do Franjinha. Bidu é muito independente e tem suas próprias histórias. No entanto é muito certinho, mal-humorado e reclamão. Não me surpreenderia se um dia aparecesse de terno e gravata.





Bugu - O rival de Bidu dispensa comentários. Nunca confie em um cachorro louco pela fama.







Floquinho. O maior problema deste cachorro é saber onde está sua cabeça ou seu rabo. Acho que isto causaria algumas surpresas desagradáveis.




Snoopy - Talvez seja o cachorro mais famoso dos quadrinhos. Criado em 1950 por Charles Schulz, este Beagle conquistou o mundo. Porém Snoopy é propenso a delírios de grandeza e sofre de distúrbio de personalidade. Além disso é mais inteligente que seu dono.







Milu - O Fox terrier de Tintin é extremamente fiel ao seu dono. No entanto vive se metendo em enrascadas e, sinceramente, meio sem graça.







Krypto - Bem, um cão que voa e possui visão de calor não é muito adequado para crianças.








Capeto - O mascote do Fantasma é um lobo, não um cachorro. Portanto está fora.








Pluto e Pateta - Nunca entendi porque o Pateta se comporta como gente e o Pluto como cachorro.







Idéiafix - O minúsculo e ecologicamente correto mascote de Obelix é o que possui o comportamento mais canino de todos desta lista. Mesmo assim Idéiafix é extremamente engraçado e é muito divertido observar seu comportamento, ali no pé de cada quadrinho, quase imperceptível diante do gigantesco Obelix.





A escolha é tão difícil como no mundo real. Acho melhor voltar aos classificados em busca dos Beagles, Labradores e Poodles que, como todo bom cachorro, mordem, fazem cocô, latem e sujam a casa toda.

3 comentários:

Samara Layne disse...

Minha mãe nunca permitiu um =/
A Mayra diria para você deixar os cachorros de lado e escolher a Mokona, direto dos mangás! rsrs

Sergio disse...

legal seu texto.

Augusto Paim disse...

Adoro pautas inteligentes (leia-se "que lançam um olhar novo sobre algo visto sempre com os mesmos olhos") e ainda por cima bem-humoradas. Este texto é um exemplo de que um texto não precisa ser fútil para ser leve e acessível.
Parabéns!